Aposentadoria de servidoras públicas

O que o governo prevê para elas na reforma da Previdência?

ENTENDA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA – PARTE 8

 

Eles e elas são milhões em todo o país. Como já comentado aqui no blog, os servidores públicos seguem as regras do regime próprio de Previdência Social. Com a reforma da Previdência, as novas regras vão valer mesmo para quem já está trabalhando.

Por exemplo: uma servidora empregada há quase 20 anos, com a reforma, terá que adiar os planos de aposentadoria, pois vai trabalhar mais do que esperava, já que terá que cumprir a regra de transição.

“A regra de transição nada mais é do que ajustar o perfil dessa pessoa que já estava contribuindo para o sistema, cujo contrato já havia sido pactuado antes, o governo está mudando o contrato com esse profissional. Então, uma forma de ser mais justo com esse profissional, é estabelecer que ele tenha regras menos rigorosas dos que vão ainda entrar no sistema de seguridade”, explica Diana Lima, professora da Universidade de Brasília (UNB).

Se a proposta do governo for aprovada, as novas servidoras poderão requerer aposentadoria somente a partir da idade mínima de 62 anos, com tempo mínimo de contribuição de 25 anos, 10 anos de serviço público e 5 anos no cargo.

Crédito: TV Senado

 


A reforma da Previdência, prevista na PEC 6/2019, é do interesse de todos. Com base em uma série produzida pela TV Senado neste ano, abordando os principais pontos da reforma da Previdência, a Desenvolver Treinamentos traz esclarecimentos sobre o assunto, mostrando como as mudanças apresentadas pelo governo na proposta afetam a vida das pessoas.