Ciência é Dez!

Aprimorar o ensino de ciências nas escolas brasileiras: esse é o objetivo do Ciência é Dez!, uma iniciativa dos ministérios da Educação, Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), da Capes e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Trata-se de um curso de especialização para professores do 6º ao 9º ano do ensino fundamental, oferecido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e parte do Programa Ciência na Escola, lançado neste mês.

Ao todo, 4 mil vagas serão disponibilizadas em todo o país, por intermédio da Universidade Aberta do Brasil (UAB). Serão quatro ações simultâneas:

– Chamada pública para as instituições ainda em abril
– Chamada pública para pesquisadores (edital aberto)
– Olimpíada Nacional de Ciências
– Realização da especialização Ciência é Dez!

Além de aprimorar o ensino de ciências da educação básica, o programa visa promover o ensino por investigação voltado à solução de problemas, intensificar a qualificação de professores, estimular o interesse dos alunos pelas carreiras científicas e identificar jovens talentos para as ciências.

O diretor de Educação a Distância da Capes, Carlos Lenuzza, explica que, inicialmente, o curso será oferecido em 20 instituições de ensino superior. Segundo ele, é um curso de especialização lato sensu, focado em preparar os professores para o ensino prático de ciências aos seus alunos. A meta, de acordo com o presidente da Capes, Anderson Correa, é especializar 50% dos professores em suas áreas de atuação até 2024.

A abertura dos editais para os professores interessados em fazer o curso acontecerá em setembro. A previsão é que as aulas sejam iniciadas em fevereiro de 2020.