Conselho Deliberativo do FNDE aprova novas resoluções para garantia do desenvolvimento do ensino no país

Entre os normativos, está a resolução que define critérios para transferência de recurso emergencial às escolas

O Conselho Deliberativo do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia vinculada ao Ministério da Educação, aprovou no dia 17 de outubro, 10 novas resoluções que têm impacto na melhoria da distribuição de recursos da educação no Brasil, entre elas a que dispõe sobre os critérios e as formas de transferência e prestação de contas dos recursos emergenciais que serão repassados para que as escolas de educação básica se preparem para uma eventual retomada das aulas presenciais durante a pandemia de coronavírus.

O anúncio da liberação de R$ 525 milhões por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) já havia sido feito em setembro pelo Ministro da Educação, Milton Ribeiro, que também é o presidente do conselho do FNDE. Agora, com a deliberação e publicação da resolução nos próximos dias, a autarquia fica autorizada a transferir os recursos às unidades de ensino.

O ministro destacou a importância de reuniões frequentes para alinhamento das pautas e novas deliberações. “Nós podemos ter muitas ideias diferentes, mas temos uma em comum. Não há alguém nessa sala que não queira o melhor para a educação do Brasil”, destacou.

Na pauta também estavam a resolução que estabelece os procedimentos para a transferência de recursos para fomento à implantação de escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EMTI) nas redes públicas dos estados e do Distrito Federal; a resolução que institui os critérios para o apoio técnico e financeiro, no âmbito do Plano de Ações Articuladas (PAR), às unidades escolares do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares; a resolução que dispõe sobre a prorrogação dos prazos de recebimento das prestações de contas de programas e ações executados pelo FNDE em virtude da situação de calamidade pública para enfrentamento da pandemia de Covid-19; entre outras.

“Para o FNDE é muito importante ter todas essas resoluções aprovadas. As diretorias têm agora grandes desafios pela frente e vamos seguir com esse alinhamento entre nossas equipes, MEC e FNDE, para executar todas essas ações definidas a partir de hoje. A educação do nosso país tem muito a ganhar com isso”, destacou o presidente do FNDE, Marcelo Ponte.

A previsão é que todos os normativos aprovados sejam publicados na primeira quinzena de outubro, no Diário Oficial da União.

 

 

Fonte: Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação –  FNDE