Encceja registra aumento de 45% de participantes em busca de certificação e bate recorde

O Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) de 2019 foi aplicado no final do mês de agosto, em todo o país, e teve recorde de participantes. Nesta edição, 1.185.945 jovens e adultos realizaram as provas, em 613 municípios, um aumento de 45% em relação ao ano passado.

Todo o processo foi bem-sucedido, desde a inscrição, a aplicação, a elaboração das provas, a complexa logística de distribuição das provas, até a realização. Apenas 0,01% dos candidatos descumpriram as normas do exame, ou seja, 215 pessoas. A maioria entregou a prova antes do horário permitido, estava com algum equipamento eletrônico que emitiu som, ou ainda não respeitou orientações dos fiscais.

O anúncio foi feito em coletiva de imprensa na sede do Ministério da Educação (MEC), em Brasília, na semana passada. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, observou ser uma boa sinalização para os futuros exames. “O sucesso que a gente teve no Encceja é uma prova que a estrutura está tudo bem. Está tudo dentro do esperado que a gente imaginava que iria ocorrer. É um sucesso e um teste para quem vai fazer o Enem [Exame Nacional do Ensino Médio]”, disse.

No total, o Encceja 2019 contou com 5.839 locais de prova e 76.874 salas. Pela manhã e à tarde, 165 mil pessoas estiveram envolvidas na aplicação do exame. O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) destacou que, em termos de impressão de provas, o Encceja demanda mais trabalho que o Enem. “As mesmas equipes que fazem o Encceja são as que fazem o Enem. Em termo de produção de prova, para fazer o Encceja, produzimos 60 cadernos de prova diferentes; para o Enem, são 18”, explicou.

A previsão é de que até o dia 6 de setembro os gabaritos estejam no portal do Inep. Os resultados serão divulgados em dezembro.

Nesta edição, os temas das redações foram “A organização do tempo e o acesso às redes sociais”, para o ensino médio, e “Novas formas de consumo consciente”, para o fundamental, ambos bastante atuais. Cada redação vale dez pontos.

Quanto às questões de múltipla escolha, os candidatos à certificação do ensino fundamental responderam, pela manhã, perguntas sobre ciências naturais e matemática. No período da tarde, foram itens voltados à língua portuguesa, língua estrangeira moderna, artes, educação física, história e geografia e redação.

Já aqueles que procuraram o exame para a certificação do ensino médio, se dedicaram às ciências da natureza e suas tecnologias e à matemática e suas tecnologias pela manhã. À tarde, o foco foi em linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e ciências humanas e suas tecnologias.

Provas

No caso das provas objetivas, as questões de múltipla escolha são corrigidas pela Teoria de Resposta ao Item (TRI). Nessa metodologia, não há uma nota máxima possível, mas, para conseguir a certificação, o participante precisa alcançar pelo menos 100 pontos em cada disciplina e cinco pontos na redação.

No Encceja, cada participante escolhe quais provas irá realizar, e não participa necessariamente de todas as aplicações. Para a aplicação do Encceja regular e PPL foram produzidos, em 2019, 120 cadernos de provas distintos. O exame é elaborado e aplicado pelo Inep, mas a emissão do certificado e da declaração parcial de proficiência é responsabilidade das secretarias estaduais de educação e dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, que firmam Termo de Adesão ao Encceja.

Segundo Weintraub, a maior parte dos candidatos faz a prova com fins profissionais. “As pessoas estão buscando se qualificar cada vez mais no mercado de trabalho. A gente vai cada vez mais nessa direção”, disse.

Outras aplicações

O Encceja tem quatro aplicações, com editais e cronogramas distintos:

  • Encceja Nacional, para residentes no Brasil, realizado no último domingo, 25 de agosto;
  • Encceja Exterior, para brasileiros residentes no exterior, em 15 de setembro;
  • Encceja Exterior PPL, para residentes no exterior privados de liberdade ou que cumprem medidas socioeducativas, entre 16 e 27 de setembro;
  • Encceja Nacional PPL, para residentes no Brasil privados de liberdade ou que cumprem medidas socioeducativas, que ocorrerá em 8 e 9 de outubro. As aplicações fora do Brasil são realizadas em parceria com o Ministério das Relações Exteriores (MRE).

O Inep encerrou a primeira grande aplicação do ano sem intercorrências, com normalidade e sem o registro de ocorrências relevantes. Os cronogramas dos exames aplicados pelo Inep seguem conforme previsto, entre eles o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade).

 

Fonte: Ministério da Educação