Especialista dá dicas para jovem se preparar para o mercado de trabalho pós-pandemia

Com o tema Educação EaD e formação para o Mercado 4.0, o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) promoveu um debate sobre os impactos gerados pela pandemia novo coronavírus (Covid-19) em live realizada na última semana.

A transmissão ao vivo da Secretaria Nacional da Juventude (SNJ) teve início com a secretária Jayana Nicaretta respondendo perguntas feitas pelos jovens que acompanhavam o bate-papo. Sobre o que é o Mercado 4.0, Jayana explicou ser uma consequência da 4ª Revolução Industrial.

“É uma revolução digital, em que as novas tecnologias proporcionam um mercado de trabalho diferente, que afeta os empregos tradicionais. Alguns deixarão de existir, enquanto novas profissões vão surgir”, esclareceu.

Felipe Morgado, gerente executivo da unidade de Educação Profissional e Tecnológica do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), também participou da conversa e falou sobre como a pandemia tem mostrado o impacto da tecnologia na vida das pessoas.

“Acreditamos que essas tecnologias digitais estão sendo incorporadas de uma maneira muito rápida e muito decisiva nas empresas industriais brasileiras e vão afetar todas as profissões. Os jovens, como nativos digitais, podem tirar proveito disso”, afirmou.

Com as mudanças sendo cada vez mais visíveis, Morgado afirmou que a juventude deverá investir em habilidades agora essenciais para o mercado de trabalho. “Existem algumas competências que ganham relevância para as empresas na hora da contratação, como pensamento crítico, resolução de problemas complexos, aprendizagem ativa, liderança, influência social, habilidades socioemocionais”, listou.

Um alerta feito foi que, apesar de os jovens terem facilidade em lidar com a era digital e com a maioria dessas novas competências, as habilidades socioemocionais são um desafio a ser enfrentado. “O profissional deve ter inteligência emocional, resiliência, estabilidade emocional, que são um ponto de risco para a juventude. Porém, é algo que pode ser superado a partir do interesse e da busca do jovem por crescimento pessoal”, alertou o gerente do Senai.

Sobre as iniciativas realizadas pelo Senai durante a pandemia, Felipe Morgado divulgou os cursos voltados às tecnologias da indústria 4.0, que estão disponíveis na plataforma de serviços criada para a sociedade.

“O jovem pode entrar, fazer o cadastro e realizar uma análise de suas habilidades, conhecer as empresas e as novas profissões. A plataforma também oferece um serviço de ‘match profissional’, que usa inteligência artificial para unir os profissionais às empresas, de acordo com as suas competências socioemocionais e técnicas”, finalizou.

 

Fonte: Portal Gov.br