Grupo de Trabalho do BRICS define temas prioritários em saúde e biotecnologia

O Grupo de Trabalho em Biotecnologia e Biomedicina (WG Biomed), que reúne representantes dos cinco países que compõem o BRICS – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul -, realizou a terceira reunião no final de novembro, em Campinas (SP), na sede do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) que é uma Organização Social supervisionada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

“O encontro foi muito produtivo e definimos os temas importantes para a cooperação entre os países e de relevância para a saúde e a biotecnologia”, destaca o coordenador-geral de Saúde e Biotecnologia do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Thiago Moraes. Foram definidos os seguintes temas prioritários: resistência antimicrobiana; terapias avançadas, incluindo imunoterapia e terapia celular para doenças raras, câncer e doenças não transmissíveis; novos medicamentos e vacinas para tratar e prevenir doenças infecciosas; e medicina digital.

Pela primeira vez, o grupo de trabalho também contou com a participação de representantes do Ministério da Saúde do Brasil, que será parceiro das ações a serem desenvolvidas. A programação do evento ainda incluiu uma apresentação das instalações do CNPEM aos participantes e visitas ao acelerador de partículas Sirius, LNBR, LNBIO e LNNano.

O encontro do grupo no Brasil, que este ano preside o BRICS, foi organizado pela equipe da Coordenação-Geral de Saúde e Biotecnologia da Secretaria de Politicas para Formação e Ações Estratégicas (SEFAE) do MCTIC, em parceria com o Departamento de Assuntos Internacionais e Cooperação (DEAIC) e apoio do CNPEM. A próxima reunião do WG Biomed será em novembro de 2020, na China.

Os governos dos países do BRICS assinaram, em 2015, o Memorando de Entendimento sobre Cooperação em Ciência, Tecnologia e Inovação, que criou condições para o estabelecimento dos grupos de trabalho dos BRICS em áreas prioritárias, incluindo biotecnologia e biomedicina. As discussões subsidiam a tomada de decisão quando da preparação das Chamadas Publicas para apoiar projetos de pesquisa colaborativa no âmbito da cooperação em Ciência e Tecnologia do BRICS.

 

Fonte: Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações