MEC investe R$ 82,3 milhões para estimular ensino médio em tempo integral

Recursos vão gerar mais de 40 mil vagas em 412 escolas públicas do país

Mais investimento para o ensino médio em tempo integral. O Ministério da Educação (MEC) investe R$ 82,3 milhões em recursos para que escolas públicas possam oferecer formação de jovens no ensino médio em tempo integral. A ação faz parte do Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EMTI).

Com os recursos, as escolas selecionadas poderão gerar até 41.130 novas vagas para o ensino médio em tempo integral. São 412 escolas públicas em 26 unidades da Federação. As vagas são destinadas para matrículas do ano letivo de 2020.

Confira a lista das escolas selecionadas.

Para o secretário de Educação Básica do MEC, Janio Macedo, os recursos aplicados fomentam o aumento da carga horário no ensino dos jovens. “Nosso objetivo é promover maior inclusão, melhores resultados e beneficiar instituições em vulnerabilidade social para reduzir a evasão escolar”, destacou.

As escolas selecionadas seguiram critérios estabelecidos por portaria do MEC. As exigências foram as seguintes:

  • mínimo de quarenta matrículas na primeira série do ensino médio;
  • alta vulnerabilidade socioeconômica em relação à respectiva rede de ensino;
  • existência de pelo menos três dos seis itens de infraestrutura exigidos;
  • escolas de ensino médio em que mais de 50% dos alunos tenha menos de 35 horas semanais de carga horária;
  • não ser participante do Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral.

Mais tempo na escola – O Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EMTI) tem por objetivo diminuir evasão escolar e repetência por meio de repasse de recursos para as Secretarias de Educação adequarem escolas ao tempo integral.

Fonte: Ministério da Educação