Microsoft Brasil se une ao governo para projetos de capacitação profissional e preservação ambiental

O ministro Marcos Pontes participou do evento e elencou em quais áreas o MCTI poderá auxiliar com ações da pasta já em andamento em inteligência artificial, internet das coisas e preservação da Amazônia

A Microsoft Brasil anunciou no dia 20 deste mês, um Plano de Compromisso com o Brasil. O evento contou com a participação do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa além da presidente da multinacional, Tânia Cosentino. O Plano prevê a cooperação para capacitação de estudantes profissionais, por meio do Microsoft AcademIA e Microsoft Learn, que são plataformas de ensino gratuito que oferecem cursos de Computação em Nuvens, Ciência de Dados e Inteligência Artificial, preparando a força de trabalho para a economia digital. Durante cinco anos mais de 2 milhões de brasileiros entre estudantes e profissionais poderão se qualificar para buscar um emprego.

O ministro Marcos Pontes fez questão de agradecer a parceria com a Microsft Brasil e ressaltou que a iniciativa se alinha com prioridades do ministério em diversas áreas dentre elas, o desenvolvimento de Inteligência Artificial. “Temos quatro centros de Inteligência Artificial sendo criados agora. Foi feito o edital e devemos liberar o resultado em um mês. Esses centros são conectados com as câmaras de Internet das Coisas (IoT). Temos quatro áreas escolhidas por consulta pública a da Indústria 4.0, a Saúde 4.0, Agricultura 4.0 e Cidades Inteligentes e cada uma terá um centro de Inteligência artificial”, informou.

A capacitação de pessoal é outro ponto de interesse do governo brasileiro e segundo Pontes, é algo extremamente relevantes para o futuro do país. “Temos um desemprego alto no país no momento. Vemos essa área de Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC) com um déficit muito grande e por outro lado temos muitos jovens talentosos no Brasil. Por tanto essa parceria será muito importante”, afirmou.

Sustentabilidade

As ações do Plano de Compromisso com o Brasil também preveem uma frente de sustentabilidade. O apoio da Microsoft se dará por meio do uso de tecnologia para avanços na área ambiental e no desenvolvimento econômico e social sustentável. Por fim o Plano contempla a continuidade do Al Industry Board, um fórum com representantes de empresas, academia, setor público e sociedade civil para discussão do uso ético e responsável da inteligência artificial, além dos desafios e oportunidades trazidos pela tecnologia.

“O MCTI tem uma participação central na proteção da Amazônia. Tanto no monitoramento do desmatamento e queimadas quanto nas ações de desenvolvimento social na região com a preservação ambiental. Desde já colocamos à disposição nossas vinculadas da região para apoiar a parceria”, revelou Marcos Pontes. O MCTI possui o Museu Goeldi em Belém do Pará, o Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá no Amazonas e o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA/MCTI).

A presidente da Microsoft Brasil, Tânia Cosentino, explica que o Plano de Compromisso da Microsoft está estruturado em três pilares: educação e empreendedorismo; transformação digital de empresas e organizações além de serviços aos cidadãos. “Nas áreas de Educação e Empreendedorismo, agregamos programas e iniciativas para tornar possível a jornada empreendedora – um caminho que inicia na sala de aula e acompanha os jovens até a fase adulta, além de incorporar ações de requalificação profissional”, revela.

Com o pilar Transformação Digital de Empresas e Organizações, a Microsoft foca suas iniciativas para tornar os negócios e as organizações mais eficientes. Isso será feito por meio da tecnologia disponibilizada pela empresa. Para apoiar à sociedade a Microsoft Brasil aposta em serviços aos cidadãos. “Colocamos à disposição de diferentes órgãos governamentais, em todas as esferas, ferramentas e soluções para tornar as cidades mais digitais. Assim, todos podem contar com entidades mais acessíveis, menos burocratizadas e com serviços ao alcance de todos”, explicou Tânia.

Tânia Cosentino anunciou por fim, que a empresa está ampliando a infraestrutura de serviços no país, incluindo expansão de datacenters no Rio de Janeiro. “Queremos fortalecer ainda mais a oferta de serviços em nuvem e Inteligência artificial tão relevantes para o desenvolvimento da economia digital no país, fator de potencial crescimento do PIB, inovação e competitividade frente ao cenário mundial”, finalizou.

 

 

Fonte: Portal Gov.br