Ministério da Justiça e Segurança Pública lança projeto para evitar envolvimento de jovens carentes com o tráfico

Projeto “Tô de Boa” deve oferecer oficinas e cursos em locais afetados pelo tráfico de drogas. Instituições interessadas têm até o dia 14 de julho para apresentar proposta

O MJSP por meio da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), lançou neste mês edital para selecionar projetos de centros para prevenir o envolvimento de jovens com o tráfico. Os locais deverão oferecer oficinas e cursos para o desenvolvimento pessoal dos jovens, capacitação profissional. Os centros também devem oferecer ações de mediação de conflitos em locais de alto índice de tráfico de drogas e de violência vinculados ao narcotráfico.

Segundo o diretor de Políticas Públicas e Articulação Institucional, Gustavo Camilo o projeto “Tô de Boa”, é uma alternativa para prevenir o envolvimento dos cidadãos com o tráfico de drogas. “O projeto é pioneiro por tentar prevenir não o uso, mas o envolvimento com o tráfico de drogas. Trata-se de um projeto bem desenhado, focalizado em um público de difícil acesso e que busca não ser paternalista, e sim dar oportunidades para os jovens se desenvolverem como pessoas e posteriormente se inserirem no mercado de trabalho.”

Seleção

As instituições deverão apresentar as propostas à Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas até o dia 14 de julho por meio de peticionamento eletrônico e assunto “Convocação 01/2020 – Projeto BRA/15/009”. O resultado do processo seletivo será divulgado na página do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), no site do PNUD e no Diário Oficial da União (DOU).

A ação é inspirada no Programa Fica Vivo, implementado em Minas Gerais, e que atua na prevenção e na redução de homicídios dolosos de adolescentes e jovens de 12 a 24 anos em áreas que registram maior concentração de crimes.

 

Fonte: Ministério da Justiça e Segurança Pública