MJSP firma acordo com o CFA para a gestão de patrimônio confiscado

Plano do Ministério da Justiça é manter os negócios confiscados e depois leiloá-los

Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad/MJSP) estabeleceu parceria com o Conselho Federal de Administração (CFA) para a criação de um banco de dados de profissionais habilitados para gerenciar empresas confiscadas em operações contra o crime organizado e o combate à lavagem de dinheiro no Brasil ou no exterior.

O objetivo é evitar a depreciação dos negócios ou estabelecimentos que fizeram o uso de sua estrutura para praticar o crime de lavagem de dinheiro. Os administradores cadastrados no banco de profissionais habilitados poderão ser acionados para gerir esses empreendimentos, além de contribuir para a manutenção do valor econômico do patrimônio e para a geração de recursos para a União.

Nos casos relacionados ao tráfico de drogas, o montante será destinado ao Fundo Nacional Antidrogas (Funad), e financiará, dentre outras, políticas públicas de combate às drogas. O acordo firmado com o CFA também viabiliza a avaliação de estabelecimentos empresariais e seus ativos apreendidos para posterior alienação em leilão.

 

Fonte: Ministério da Justiça e Segurança Pública