MRE economiza 35% com imóveis em SP e SC após implantar TransformaGov

Ibama, Funai, CNPq, Abin, Anac e ANM também aderiram à iniciativa nesta semana

O Ministério das Relações Exteriores (MRE) reduziu em 35% suas despesas com imóveis em São Paulo e Santa Catarina após a implantação do Programa de Gestão Estratégica e Transformação do Estado (TransformaGov). Até o momento, o órgão já atingiu 75% de seu Plano de Gestão Estratégica e Transformação Institucional (PGT), que vigora até o final de 2021. O TransformaGov é conduzido em parceria pelo Ministério da Economia (ME) e a Presidência da República, com o objetivo de modernizar a gestão e otimizar a implantação de políticas públicas. Atualmente, 39 órgãos participam do programa.

“A adesão ao TransformaGov tem sido fundamental para a modernização da gestão administrativa do Itamaraty. O plano proporciona espaços de discussão e cooperação permanentes e constitui um verdadeiro guia para o gestor”, afirmou a embaixadora Cláudia Buzzi, secretária de Gestão Administrativa do MRE. Apesar de estar a mais de um ano do fim, o órgão já manifestou interesse em ampliar o alcance do programa, estabelecendo um novo plano de gestão e definindo novas metas. “Os resultados do PGT estão refletidos no sucesso dos objetivos que alcançamos até aqui”, comemorou.

“É um programa que reúne um conjunto de soluções de curto e médio prazos, já desenvolvidas e testadas pelo Ministério da Economia para apoiar os órgãos da Administração Pública Federal”, explicou Cristiano Heckert, secretário de Gestão da Secretaria de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia.

Nesta semana, seis órgãos públicos aderiram ao TransformaGov: Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Fundação Nacional do Índio (Funai), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e Agência Nacional de Mineração (ANM).

Quando aderem ao programa, os órgãos pactuam uma série de medidas como, por exemplo, a atualização constante dos dados do Painel de Raio-X. O painel consolida informações sobre: o orçamento primário; a composição e as características do pessoal; a estrutura de cargos e funções; a evolução do processo de transformação digital; a adesão das instituições às soluções de modernização; as informações relativas ao Patrimônio da União e o acompanhamento do gasto com custeio administrativo.

“O programa compreende ações e soluções de modernização que já têm sua efetividade comprovada”, explicou Heckert. Somando as últimas adesões, já são 39 os órgãos que aderiram à iniciativa. Até o fim do ano, o ME espera levar o TransformaGov a 82 órgãos da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional.

 

 

Fonte: Portal Gov.br