Nos 400 dias de governo, Moro destaca resultados positivos na Segurança Pública

Atuação integrada entre União, Estados e Municípios resultou na redução da criminalidade violenta

Na cerimônia que marcou os 400 dias de governo do presidente Jair Bolsonaro, realizada no dia 05 de Fevereiro, no Palácio do Planalto, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, destacou a redução de 22% nos índices de homicídio no país e creditou o resultado à “atuação integrada de Estados, municípios e do Governo Federal” e à implantação do projeto piloto “Em Frente, Brasil’ em cinco cidades, onde os assassinatos caíram em média 42%. “O governo enfrenta o crime organizado na forma da lei e com firmeza. Intensificamos a política de transferência e isolamento de lideranças criminosas em presídios federais: 342 criminosos líderes foram incluídos em presídios federais durante 2019. Em 2018, foram só 206”, disse.

De acordo com o ministro Sergio Moro, o Governo Federal tem reagido rápido e de maneira eficiente a crises de segurança, como as do Ceará, Roraima, Manaus e Pará, cidades onde os crimes caíram depois que a Força Nacional de Segurança Pública e a Força-tarefa de Intervenção Penitenciária foram enviadas para reverter rebeliões e massacres nos presídios: “Transferimos, ainda em fevereiro de 2019, as lideranças da maior organização criminosa do país, considerada por alguns a segunda mais poderosa da América Latina. Também mudamos o regime de visitação dos presídios federais impactando a capacidade das lideranças de comandar crimes de dentro dos presídios. Consolidamos as alterações com a lei anticrime, que estendeu o prazo de permanência de um ano nos presídios federais para três anos. Recentemente lançamos uma lista dos criminosos mais procurados do país”.

Moro ainda ressaltou o quanto o Governo Federal tem fortalecido a Justiça e Segurança Pública com investimentos relevantes, ampliando concursos com novas contratações na Polícia Federal e na Polícia Rodoviária Federal; criando mais 20 mil vagas no sistema prisional; e batendo recordes na execução de fundos como o Funpen (71%) e o FNSP (95%). E mostrou como ações integradas nas fronteiras (Programa VIGIA) e nas rodovias (PF e PRF) têm provocado recordes na apreensão de drogas e armas. “Tivemos em 2019, 195 operações da Polícia Federal contra a corrupção, entre as quais destacaria as Operações ‘Pés de Barro’, ‘Calvário’ e ‘Faroeste’. O desafio é manter e aprofundar as metas para levar sensação de segurança às pessoas. Em 2020 novos desafios, os senhores e senhoras não perdem por esperar”, destacou Moro.

O presidente Jair Bolsonaro agradeceu o empenho dos ministros e ressaltou entregas importantes de seu governo. “O nosso entendimento, a nossa união, a nossa vontade de acertar, a nossa percepção das necessidades do povo, juntando isso, nós temos como realmente mudar o destino do Brasil. Se mudamos um pouco agora, reconheço, teve alguma mudança, podemos mudar muito mais”, disse Bolsonaro.

Fonte: Ministério da Justiça e Segurança Publica