Pessoas com deficiência já podem solicitar transferência de seção eleitoral

Prazo segue aberto até o dia 18 de agosto

Eleitores com deficiência ou mobilidade reduzida já podem pedir à Justiça Eleitoral transferência para votar em outra seção a fim de que possam exercer seus direitos em local de votação que apresente acessibilidade a este segmento social. Os pedidos podem ser feitos até o dia 18 de agosto em qualquer cartório eleitoral.

Também poderão solicitar tal mudança pessoas que sofram algum impedimento físico momentâneo que dificulte seu acesso à urna eletrônica. A iniciativa é do Tribunal Superior Eleitoral e acontece com o objetivo de promover inclusão e facilitar o acesso de pessoas com deficiência à votação.

Para tanto, o eleitor deve levar um documento com foto a qualquer cartório eleitoral. Se houver necessidade, a solicitação também poderá ser feita por um curador, apoiador ou procurador. Nesse caso, é necessário levar uma autodeclaração ou documentação comprobatória da deficiência ou dificuldade de locomoção.

Adaptações

Entre as novidades para as eleições deste ano, estão a melhoria de softwares já existentes e instalação de novos recursos de acessibilidade nas urnas eletrônicas. Todas as estações disponibilizadas terão tradução na Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Para os eleitores com algum tipo de deficiência auditiva, serão disponibilizados aparelhos preparados com a tradução na Língua Brasileira de Sinais (Libras). Além disso, um vídeo com a presença de uma intérprete de Libras será apresentado nas 577.125 urnas eletrônicas preparadas para a votação.

Já para quem possui deficiência visual, além do sistema Braille e da identificação da tecla 5 nos teclados do aparelho, serão disponibilizados em cada seção eleitoral fones de ouvido para pessoas cegas ou com baixa visão a fim de que recebam sinais sonoros com a indicação do número escolhido e o retorno do nome do candidato em voz sintetizada.

 

Fonte: Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos