Políticas para recuperação da aprendizagem nas escolas e acordo com Google

Projeto tem como prioridade escolas, estados e municípios mais vulneráveis

Dados do Censo Escolar de 2021 apontam que quase 1,4 milhão de estudantes com idade entre 5 e 17 anos estavam fora da escola no ano passado. O levantamento aponta que a taxa de abandono escolar entre estudantes de 5 a 9 anos saltou de 1,41% no quarto trimestre de 2019 para 5,51% no último trimestre de 2020. Com base nesses e em outros dados relevantes, o MEC está implementando ações para garantir o acesso e a permanência dos estudantes na escola.

Com o objetivo de fortalecer as redes educacionais do país, o Ministério da Educação (MEC) e a empresa Google, firmaram novo acordo. Entre as ferramentas tecnológicas está o MECPlace – Ecossistema de Inovação e Soluções Educacionais Digitais. A plataforma será disponibilizada gratuitamente aos estados.

O MECPlace é uma plataforma integrada, em ambiente aberto e colaborativo, na qual serão consolidadas diversas soluções e iniciativas, envolvendo tecnologia da informação, para apoio às redes educacionais nos seus diferentes níveis. A gestão do projeto é feita pela Subsecretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação do Ministério da Educação.

O acordo de cooperação com o Google tem como objetivo facilitar o acesso a ferramentas gratuitas para apoio acadêmico, por profissionais da educação e estudantes, de modo a contribuir para a melhoria significativa da qualidade do ensino e favorecer a aprendizagem dos alunos matriculados nas escolas.

Além do MECPlace, estão no escopo do Acordo de Cooperação Técnica outras soluções, como o Google Workspace for Education Fundamentals – pacote gratuito de ferramentas de fácil utilização, que oferece uma base flexível e segura para aprendizagem, colaboração e comunicação. A adesão pelas redes educacionais se dará mediante assinatura de termo de adesão simplificado, de forma voluntária e não onerosa para a rede, seja municipal, estadual ou federal.

Ainda compõem o acordo: Seja Incrível na Internet – programa de cidadania digital com trilhas de capacitação para educadores, planos de aulas e atividades; Grasshopper – aplicativo de programação para iniciantes, com ensino de pensamento computacional; e o Google Cloud Capacita+ – programa com treinamentos gratuitos, on-line, para formação de profissionais em tecnologias de nuvem.

Além da parceria com a Google, o MEC firmou acordo com a Microsoft, para disponibilização gratuita da solução Office 365 Educacional A1 (versão nuvem). Os acordos celebrados visam o compartilhamento de conhecimentos, a transferência de experiências e a realização de atividades conjuntas, mediante a disponibilização de soluções, pesquisas e estudos voltados ao aprimoramento das ações de melhoria da qualidade da educação.

Também estão em andamento parcerias com Adobe, Huawei, Oracle, AWS, além de edital de chamamento público para permitir ampla participação de outras empresas na plataforma MECPlace.

De acordo com o Ministério da Educação, a Política Nacional para Recuperação das Aprendizagens na Educação Básica tem como prioridade, ainda, aquelas escolas, estados e municípios mais vulneráveis. O objetivo é, sobretudo, reduzir as desigualdades educacionais do país.

Além disso, como forma de reduzir os índices de evasão escolar, estão previstas estratégias de busca ativa dos estudantes, bem como a implementação de sistema de alerta preventivo para risco de abandono escolar e sistema de gestão para oferta de vagas nas escolas. Campanhas de divulgação dos canais de notificação de situações relacionadas à evasão escolar também serão promovidas.

 

Com informações do MEC.