Produção agrícola nacional tem incentivos de R$ 340,8 bilhões do Plano Safra

Serão destinados R$ 53,61 bilhões de recursos para os pequenos produtores rurais do Pronaf

O governo federal lançou o Plano Safra 2022/2023 para apoiar a produção agropecuária nacional até junho de 2023. O valor destinado ao Plano é de R$ 340,88 bilhões, o que reflete um aumento de 36% em relação ao Plano anterior. Do total de recursos disponibilizados, R$ 246,28 bilhões serão destinados ao custeio e comercialização. Os outros R$ 94,6 bilhões serão para investimentos.

Os produtores pequenos e médios continuam sendo prioridade no Plano Safra, com aumento da disponibilidade de recursos de custeio e taxas de juros favoráveis. Serão destinados R$ 53,61 bilhões de recursos para os pequenos produtores rurais para financiamento pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), com juros de 5% ao ano (para produção de alimentos e produtos da sociobiodiversidade) e 6% ao ano. (para os demais produtos).

Para o médio produtor, no âmbito do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp), foram disponibilizados R$ 43,75 bilhões. Já para os demais produtores e cooperativas, o total disponibilizado chega a R$ 243,4 bilhões, com taxas de juros de 12% ao ano. Os produtores rurais também podem optar pela contratação de financiamento de investimento a taxas de juros pós-fixadas.

A importância do crédito rural para o incremento da economia no Município é um dos indicadores considerados pelo Índice de Desenvolvimento da Agropecuária Municipal (Idam). O Idam é uma ferramenta para avaliação da atividade agropecuária na economia municipal, visando ao desenvolvimento municipal sustentável construído a partir de uma série de indicadores para medir o grau do desenvolvimento das atividades ligadas ao campo.

 

Com informações do Mapa.