Termos de Cooperação Técnico-Financeira vão garantir a ampliação dos projetos Renda Agricultor Familiar e Inclusão Produtiva Solidária no Paraná

Assinaturas asseguraram o repasse de mais R$ 2 milhões do Renda Agricultor Familiar, permitindo a inclusão de 665 novas famílias

As secretarias de Estado da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) e da Agricultura e Abastecimento (Seab) do Paraná, assinaram dois Termos de Cooperação Técnico-Financeira que vão garantir a ampliação dos projetos Renda Agricultor Familiar e Inclusão Produtiva Solidária, ambos do Programa Nossa Gente Paraná.

Por meio de Termo de Ajuste entre as pastas, a Sejuf organiza a movimentação de crédito orçamentário para a Seab, para que sejam feitos os pagamentos das famílias que integram os dois projetos. As assinaturas asseguraram o repasse de mais R$ 2 milhões do Renda Agricultor Familiar, permitindo a inclusão de 665 novas famílias, e mais R$ 1,16 milhão do Inclusão Produtiva Solidária, alcançando 290 famílias.

“O governo Carlos Massa Ratinho Junior tem um foco social muito grande, e o Programa Nossa Gente é a demonstração clara de que ações conjuntas dos órgãos públicos têm poder transformador na vida de pessoas em situação de vulnerabilidade”, afirmou o secretário Rogério Carboni, da Sejuf.

Pelo Renda Agricultor já são atendidas 6.900 famílias, com investimento de R$ 18 milhões. Já o Inclusão Produtiva Solidária, iniciado em 2021, atende a 270 famílias com investimento de R$ 1,08 milhão. “São projetos importantíssimos para o desenvolvimento do agricultor familiar que, com seu trabalho, sustenta sua família e movimenta a economia local”, completou o secretário Norberto Ortigara, da Seab.

Renda Agricultor Familiar

Cada família participante do Renda Agricultor recebe R$ 3 mil para investimento em produção para autoconsumo, melhoria do saneamento básico e geração de renda por meio de atividades agrícolas e não-agrícolas.

Os recursos são oriundos de financiamento junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Tesouro do Estado e Fundo Estadual de Combate à Pobreza, e liberados em parcelas conforme acompanhamento técnico do extensionista rural do IDR-Paraná.

Das famílias já incluídas, 542 são famílias indígenas e 336 são quilombolas. Na maioria dos casos (87%), os projetos têm mulheres como responsáveis familiares. Os projetos somam 24.646 pessoas atendidas.

Inclusão produtiva solidária

Iniciado em 2021, o programa organiza grupos de famílias – coletivos, cooperativas, associações – para geração de renda. Cada família recebe R$ 4 mil para investimento em ações de geração de renda por meio de atividades agrícolas e não-agrícolas, realizadas de forma coletiva. O investimento de R$ 1,08 milhão é oriundo de contrato com o BID.

Os recursos são liberados em parcela única, conforme acompanhamento técnico do extensionista rural do IDR-Paraná. Ao todo, 270 projetos já foram implantados, sendo 57 de famílias indígenas e 12 de famílias quilombolas. Do total, 90% dos projetos têm mulheres como responsáveis familiares.

Um dos projetos apoiados pelo Inclusão Produtiva Solidária é o de Apicultura, em Boa Esperança do Iguaçu. Dentre os itens adquiridos com os recursos e que já foram entregues aos produtores do projeto ou estão em fase de produção para entrega estão 55 caixas para abelhas com ferrão, 132 para abelhas sem ferrão, 22 enxames abelhas Mandaçaia, 10 macacões, dentre outros.

 

Com informações da Agência Estadual de Notícias.