Tuberculose: Participe da consulta pública sobre incorporação de exame no SUS

Testes poderiam agilizar o início do tratamento em casos de multirresistência a drogas utilizadas contra a doença

Pessoas ou instituições podem participar da consulta pública sobre a incorporação de exame sobre a Tuberculose no Sistema Único de Saúde (SUS). Também podem participar pessoas que convivem com a doença, especialistas, pesquisadores e profissionais de saúde.

Lançada pelo Ministério da Saúde, a consulta tem como objetivo incentivar a participação da população nas questões de interesse coletivo, ampliar a discussão sobre o assunto e embasar as decisões sobre formulação e definição sobre um novo teste para detecção de Mycobacterium tuberculosis, grupo de bactérias que causa a tuberculose e pode ser resistente a medicamentos contra a doença.

As manifestações podem ser enviadas até 20 de maio.

Atualmente, o Sistema Único de Saúde (SUS) disponibiliza teste rápido molecular (TRM-TB), o teste de cultura e a baciloscopia, que detectam a presença da bactéria no escarro do paciente.

A utilização dos testes de sonda em linha, método que investiga tiras de DNA da bactéria, poderia agilizar o início do tratamento em casos de multirresistência a drogas utilizadas contra o agente infeccioso, de acordo com resultados de pesquisas apresentado à Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias (Conitec).

Tuberculose

A tuberculose é considerada um grande problema para a saúde pública mundial. Embora a doença possa aparecer em outros órgãos e/ou sistemas do corpo, a maioria dos casos costuma afetar os pulmões. Os principais sintomas são tosse persistente, febre e suor durante a noite.

O Ministério da Saúde está elaborando o “Plano Nacional pelo Fim da Tuberculose como Problema de Saúde Pública – Estratégias para 2021-2025”, documento que apresenta recomendações para estratégias de enfrentamento da doença para os próximos cinco anos.

Participe da consulta pública. 

 

 

Com informações do Ministério da Saúde.