Universidade licencia primeira patente de aparelho que aprimora diagnóstico dermatológico de câncer

Tecnologia foi desenvolvida com a participação de bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq

Um dispositivo que melhora o diagnóstico de lesões orais e dermatológicas, desenvolvido por pesquisadores da Universidade Federal de São João Del Rei (UFSJ), foi patenteado e licenciado para uso pela primeira vez. O contrato de licenciamento com uma empresa de tecnologia é um marco na história da universidade. Além dos benefícios acadêmicos, a comercialização do dispositivo permitirá o recebimento de royalties.

Desenvolvido pelos pesquisadores em biotecnologia Sérgio Araújo e Fernando Varotti, bolsista Nível 2 do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), agência vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), o aparelho permite realizar medições precisas, auxiliando o médico a classificar as lesões do câncer bucal de acordo com o sistema TNM (tumor, nódulos e metástases), que segue padrão internacional. Serve também para medir qualquer lesão oral, e até mesmo dermatológica, ampliando a utilização do equipamento não somente para diagnósticos de câncer.

A tecnologia tem baixo custo de produção e despertou o interesse de empresas nacionais e estrangeiras. O aparelho é acessível tanto para clínicas particulares, quanto para o Sistema Único de Saúde. A licença prevê prazo de dois anos para o início da comercialização. A parte dos royalties destinados à UFSJ serão aplicados em fundos de pesquisa, estímulo à inovação e despesas com a proteção da propriedade intelectual.

Fonte: Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações